Marketing de Conteúdo X Ads: quem vence essa batalha?

Para nós os dois são aliados, e usados em conjunto são potencializadores no crescimento do seu negócio.

Você lerá neste artigo:
– As vantagens e Benefícos do Marketing de Conteúdo e dos Anúncios
– O custo de cada um
– O prazo para você ver os resultados
– E algumas dicas de como combinar as duas estratégias.

 


Marketing de conteúdo ou anúncios: em quais deles você deve investir para alavancar seu negócio na internet? Descubra agora mesmo!

Toda empresa deseja conquistar clientes e aumentar a sua receita. Para isso, o primeiro passo é tornar o seu negócio conhecido conhecido. E, para quem está fora da internet, isso pode ser mais difícil.

Fortalecer a presença digital é importante para empresas de qualquer tamanho e em todos os estágios de desenvolvimento. Para isso, você pode adotar estratégias de marketing digital.

O marketing digital envolve dezenas (ou, quem sabe, centenas) de estratégias e táticas para atrair clientes e aumentar as vendas.

Apesar desta diversidade, a maioria pode ser agrupada em dois principais tipos: inbound e outbound. O primeiro envolve prospecção passiva, enquanto o segundo se vale da ativa.

Existem diferentes estratégias em cada categoria, mas as principais são o marketing de conteúdo e os anúncios em redes como o Google e o Facebook. Existe um debate sem fim entre qual é melhor e qual é o equilíbrio certo entre os ads e os métodos orgânicos.

Decidir entre investir em conteúdo ou em links patrocinados é difícil para qualquer empresário. Como toda escolha, é imprescindível você entender bem suas opções.

Neste post, vamos abordar o que cada uma dessas escolhas têm para oferecer, como essas estratégias podem te ajudar a construir uma forte presença online e resolver o dilema Marketing de Conteúdo x Ads: no octógono, quem ganha?

Quais são as vantagens dos anúncios?

Um bom anúncio consegue alcançar as pessoas certas e no melhor momento. Campanhas no Adwords ou no Facebook são uma excelente opção para promover seu negócio, produto ou serviço de maneira direcionada, segmentada e também mensurável.

Eles trazem uma série de benefícios, como:

  • Direcionamento: é possível direcionar o seu alvo exatamente para o seu objetivo;
  • Controle da mensagem: total controle do texto, design e outros elementos que serão exibidos;
  • Segmentação: você pode segmentar a sua audiência e definir quem receberá a oferta;
  • Vendas: você oferece anúncios em momentos de alto interesse das pessoas, como é o caso do Google Adwords, ou relacionadas ao seu interesse, como no Facebook. Em ambos os casos, isso gera maior possibilidade de vendas;
  • Resultado imediato: um anúncio começa a valer assim que você pagar, aumentando as chances da página de destino receber acessos imediatos.
  • Maior potencial de alcance: os anúncios pagos colocam seu site em uma posição privilegiada, possibilitando que você apareça entre os primeiros resultados (Google Adwords) ou que tenha maior alcance orgânico com suas postagens (anúncios em redes sociais).

Quais os benefícios do marketing de conteúdo?

O marketing de conteúdo tem benefícios bem abrangentes. Se você seguir as melhores práticas na hora de montar e executar uma estratégia, pode:

  • Gerar brand awareness: aumentar o reconhecimento da sua marca, produtos e/ou serviços que sua empresa oferece;
  • Melhorar o engajamento com a marca: provocar mais interações e, consequentemente, o engajamento das pessoas;
  • Educar o mercado: muitas vezes, seu público não entende os produtos oferecidos pela sua empresa. O marketing de conteúdo permite que você explique melhor os serviços e produtos oferecidos, além de tudo que envolva o universo da sua marca;
  • Gerar leads: o Marketing de Conteúdo não se limita somente a audiência. Uma de suas vantagens é conseguir informações de possíveis clientes e qualificá-los;
  • Gerar vendas: é possível guiar os leads por todo o processo de compra e prepará-los para a tomada de decisão;
  • Diminuir custo por venda: se você gastar demais para trazer um cliente, a venda pode nem valer a pena;
  • Aumentar o lifetime-value: ou seja, aumentar o tempo que o cliente contrata seu serviço. É mais barato vender para um cliente atual do que trazer um novo.

Quanto custam essas estratégias de marketing digital?

Custos sempre entram em jogo quando falamos de qualquer tomada de decisão. É óbvio que nenhuma dessas estratégias sai de graça, mas elas têm estruturas de custo bem diferentes.

Os anúncios seguem um modelo simples. Na maioria dos casos, você paga por cada clique que o seu anúncio gera. Diferentes plataformas têm custos diferentes e cada segmento tem um nível de competitividade.

Tanto no AdWords quanto nos anúncios do Facebook, o anunciante tem total controle sobre os valores investidos. É possível determinar quanto será gasto por mês, por dia e por campanha.

Existe uma certa previsibilidade em relação aos resultados depois que a sua campanha já estiver ativa há algum tempo, mas antes de começar é impossível dizer com certeza quanto você vai pagar por cada real que vender.

No marketing de conteúdo, as coisas são igualmente complicadas. Aqui, você não precisa pagar para iniciar uma estratégia. Começar a fazer content marketing é relativamente barato. Você precisa de um domínio, um blog e conteúdo!

Em vez de dinheiro, precisa investir pesado com tempo e conhecimento para desenvolver, publicar e distribuir conteúdos relevantes em vários canais, além de ter um comprometimento de longo prazo.

Basicamente, isso é o que você precisa para iniciar uma estratégia de marketing de conteúdo na sua empresa, mas com o tempo, será necessário investir também em ferramentas ou parceiros especializados para dar o próximo passo.

Em ambos os casos, é possível começar pequeno para depois alavancar a base. Da mesma forma, alguém pode investir milhões por mês em qualquer uma dessas campanhas e ver resultados maiores.

Pra agora ou pra depois: curto prazo ou longo prazo

A diferenciação entre ganhos de curto e de longo prazo é o grande divisor de água entre anúncios pagos e marketing de conteúdo.

O seu conteúdo deve ser tratado da mesma forma que uma patente ou uma marca registrada. Ele é um ativo, e não uma despesa.

Quando você cria um bom conteúdo ele vai trabalhar a seu favor por muito tempo. Postagens de blog continuam a gerar novo tráfego anos depois da data de publicação.

No entanto, a maior força de marketing de conteúdo também é a sua maior fraqueza. Demora tempo para você construir seus ativos.

Nos primeiros meses de sua estratégia de marketing de conteúdo você verá poucos ganhos em relação à receita. O custo inicial por lead acaba sendo maior já que você provavelmente vai precisar permanecer firme na execução por algum tempo antes de conquistar sua primeira oportunidade.

Mas, em alguns meses, você começará a ver retornos exponenciais. O custo diminui ao longo do tempo pelo fato dos conteúdos já publicados continuarem gerando cada vez mais visitas e leads.

Com o tempo, seu conteúdo conquista autoridade, seu tráfego e sua reputação aumentam, e seu investimento é diluído, gerando mais clientes e um consequente aumento do retorno sobre o investimento (ROI).

A publicidade paga, por sua vez, pode trazer um retorno mais imediato, mas nela, o seu retorno só aumenta se você colocar mais dinheiro na mesa. Sua receita pode aumentar, mas o seu ROI permanece mais ou menos constante.

Se você anunciar uma série de produtos para um público definido durante um período, você estará focado em alcançar o maior número possível de conversões naquele espaço de tempo. Você paga um valor praticamente linear por esse resultado, mas assim que tira o dinheiro da mesa, esse benefício desaparece.

Já escolheu o seu vencedor?

Decidir quem ganha essa batalha dependerá do seu momento e seu contexto. Afinal, não existe uma única resposta para essa pergunta. O vencedor varia de acordo com o que você está tentando alcançar no momento.

Tanto os anúncios quanto o marketing de conteúdo são efetivos, desde que você execute-os corretamente. A maior diferença entre os dois é o prazo e a gama de objetivos possíveis.

Com marketing de conteúdo, você vê melhores ganhos de longo prazo em várias áreas. Com anúncios, você vê ganhos mais imediatos e previsíveis.

Tráfego Orgânico x Tráfego Pago

O marketing de conteúdo concentra-se no aumento da presença orgânica do seu site em motores de busca como Google, Bing e Yahoo, trazendo pessoas interessadas para seu domínio. A propaganda de pesquisa paga, por outro lado, é focada em públicos-alvo específicos.

Obter tráfego orgânico desses buscadores não requer nenhum gasto direto de mídia, mas exige tempo para produzir conteúdo relevante, fazer atualizações no site e construir referências para fortalecer a autoridade do seu domínio.

SEO é um compromisso de longo prazo, na maioria dos casos exigindo 6 meses de trabalho para ver os resultados.

As soluções de publicidade paga oferecem um ROI mais imediato e podem gerar um alto volume de tráfego relevante para o seu site assim que você confirmar a campanha, exigindo um investimento direto em anúncios. Esse custo varia com a concorrência para os termos de pesquisa que você almeja.

Existem excelentes benefícios tanto para os esforços de pesquisa orgânicos quando para as campanhas pagas. Quando feitos corretamente, ambos levarão a excelentes resultados.

Em qual contexto está a sua empresa?

O mix de investimento em cada estratégia será diferente para cada negócio. Fatores como objetivos, público-alvo e orçamento irão impactar qual estratégia é melhor para o seu negócio.

Também é preciso levar em consideração o estágio da empresa em seu ciclo de vida, em que indústria ela atua e as forças competitivas em jogo.

No entanto, como regra geral, você deve utilizar a publicidade paga de forma moderada e estratégica, porque ela é um ciclo que nunca termina!

Os profissionais do marketing precisam gerar leads para vendas e os anúncios oferecem uma solução imediatista. O orçamento de publicidade paga aumenta constantemente para entregar os resultados que a equipe de vendas espera. É um ciclo sem fim.

Compare isso com uma abordagem de marketing de conteúdo, que não é uma solução imediata. O desenvolvimento precisa de tempo, recursos e ferramentas.

Em seguida, é preciso esperar mais tempo para obter tração nos resultados dos buscadores e nos canais de distribuição onde o seu público vive.

Mas, uma vez que você alcançar uma massa crítica de conteúdo e criar a rotina de nutrir seus canais de desenvolvimento e promoção de conteúdo, a atração fica cada vez mais barata.

Empresas novas ou com presença imatura na web podem se beneficiar muito com anúncios no início do seu ciclo. A medida que a empresa cresce e amadurece, ela pode converter para um modelo de estratégia focada no marketing de conteúdo.

Normalmente, sua melhor aposta é empregar uma combinação dos dois, considerando suas necessidades e o tempo disponível.

Os anúncios vão ajudá-lo a construir sua base e ter retornos imediatos, enquanto o conteúdo irá sedimentar um crescimento contínuo com um custo cada vez menor.

Como combinar marketing de conteúdo e ads?

Embora cada vez mais empresas e marcas estejam adotando a relação custo-benefício do marketing de conteúdo, é importante lembrar que mesmo a estratégia de marketing digital mais acessível exige algum investimento financeiro.

Anúncios e marketing de conteúdo podem ser aliados

O marketing de conteúdo continua a ser uma das formas mais eficazes de gerar exposição para sua marca, mas obter resultados está ficando cada vez mais desafiador.

Imagina quantos blog posts e quantas imagens são postados e compartilhados por dia. O volume de coisas na internet aumenta numa velocidade muito maior do que a audiência.

Se as postagens de blog representarem a maior parte de sua estratégia de conteúdo, você precisará fazer muito mais do que apertar o botão “publicar” para vencer seus concorrentes. É aí que você pode usar fontes de tráfego pagas para melhorar o ROI.

O melhor conteúdo é aquele que chega ao público certo no lugar certo. Se você está lutando para dar visibilidade para o conteúdo que criou, porque não utilizar anúncios patrocinados para melhorar o seu alcance?

Assim, você pode chegar nas pessoas certas rapidamente, através da segmentação correta.

Mesmo madura, a sua estratégia de marketing de conteúdo ainda tem a ganhar com os ads.

Amplificar o alcance de conteúdos que estão dando certo é uma boa forma de combinar as duas estratégias. Digamos que você publique ou compartilhe um blog post sobre um certo assunto e ele tenha uma performance muito acima da média.

Faça com que isso seja ainda maior! Se você for ágil com o seu orçamento de marketing e suas táticas, pode aproveitar a popularidade de uma publicação e pisar no acelerador para turbinar esses resultados.

O Marketing de Conteúdo ajudando os anúncios

Não importa a sua escolha, nunca deixe o conteúdo de lado. Se você acha que pode construir um negócio na base de anúncios pagos, uma hora o modelo fica insustentável.

Chega um ponto em que as pessoas não escolhem um produto porque ele a perseguiu pela internet.

Criatividade é a variável de sucesso. Para entrar na frente de todos com seu anúncio você precisa de conteúdo muito bom. Se sua chamada for ruim, a foto não der vontade de comer com os olhos e a sua página de destino fraca, você não vai atrair e não vai converter.

O mindset do marketing de conteúdo é muito importante para as suas campanhas pagas. Todas as empresas na internet, de certa forma, são empresas de mídia. Em algum nível, você está produzindo conteúdo.

Lembre-se: o público possui mais poder do que nunca para escolher onde irá encontrar conteúdo, principalmente falando de internet.

É muito fácil fechar uma página ou ignorar um banner agressivo, mas todos procuram ativamente por conteúdo, seja no Google ou nas redes sociais.

Foi-se o tempo em que éramos obrigados a assistir intervalos comerciais. O marketing hoje é focado em engajamento e percepção positiva de marca. O conteúdo incrível que você produz pode servir de isca perfeita na sua campanha de ads.

Já pensou que os acessos ao seu blog e o engajamento com seus e-mails e peças nas redes sociais podem ser os jabs para o gancho matador de uma campanha no Adwords ou Facebook Ads?

Essas pessoas que receberam informações e valor da sua empresa provavelmente tem uma percepção de valor maior da sua marca, e estão mais próximas de comprar.

Ambas essas ferramentas permitem a criação de campanhas de remarketing para audiências personalizadas com base nessas interações com o seu site.

E agora… quem ganhou: Marketing de Conteúdo ou Ads?

Espero ter tirado algumas dúvidas sobre cada uma dessas estratégias, com as vantagens, desvantagens e custos para informar a sua decisão ao investir no marketing digital.

Com essas informações, elabore uma estratégia tanto paga quanto orgânica que esteja de acordo com o contexto da sua empresa. Leve em consideração o seu segmento, tempo de vida e necessidade de gerar caixa, por exemplo.

A principal diferença entre estes dois competidores é a velocidade dos resultados e a variação do retorno com o tempo:

  • os anúncios são imediatos, o marketing de conteúdo de longo prazo;
  • o marketing de conteúdo aumenta seu retorno com o passar do tempo, enquanto o ROI dos anúncios tende a permanecer o mesmo.

Lembre-se: essas estratégias não se excluem e na verdade se complementam muito bem.

A competição pelos primeiros lugares nos motores de busca em algum ponto vai envolver a amplificação da sua mensagem. Se ela é boa, porque não divulgar para as pessoas certas na hora certa com um anúncio?

O comportamento na internet gira em torno de conteúdo, por mais simples que ele seja. Aplique os conceitos do marketing de conteúdo nas suas campanhas pagas para otimizar a atração e a melhorar a conversão em suas páginas de destino.

Fonte: https://marketingdeconteudo.com/marketing-de-conteudo-vs-ads/


Você gostaria de saber mais sobre a Fanpage do Futuro?
A Fanpage do Futuro é um método que atua em 4 frentes para que você consiga transformar a curiosidade dos seus Fãs em Leads.

Clique neste LINK para baixar o Guia da Fanpage do Futuro:
Link: http://bit.ly/fanpage-do-futuro-bot
[este link vai abrir o Messenger do Facebook]

 

Deixe seu comentário aqui